Conteúdo técnico

O conceito, Sistema de Cobertura, se traduz na integração da estrutura e do telhado, tratando a cobertura como um conjunto e não como partes distintas como se convencionava.

Roll-on é um sistema integrado de estrutura e cobertura metálica. São treliças paralelamente dispostas, sobre as quais, são desenroladas bobinas contínuas de aço, sem emendas, furos ou sobreposições, criando canais com o comprimento total da cobertura. É um sistema estanque e de alta segurança permitindo caimentos de até 1%.

Nomenclaturas

Chapas elasticamente contidas
Bobinas em aço revestido (galvanizado, zincalume ou pré-pintado), que são desenroladas sobre os módulos estruturais, formando canais contínuos de condução da água, com caimentos mínimos.

Módulo estrutural
Vigas ou treliças de aço revestido (galvanizado, zincalume ou pré-pintado), dispostas lado a lado e unidas entre si por peças transversais formando um plano praticamente de nível.

Design

O design do Sistema Roll-on compreende peças padronizadas e intercambiáveis que se conectam perfeitamente, fáceis de transportar e estocar, fabricadas com todas as furações necessárias para instalação de qualquer material complementar.

marko-sistema-roll-on-design

Compomentes

Geometria do sistema

Seção transversal
O Sistema Roll-on apresenta as seguintes seções transversais:

marko-sistema-roll-on-geometria

Medidas em planta

marko-sistema-roll-on-medidas-de-planta

Comprimento das obras
Na determinação de “A” – Comprimento da obra, – deve ser acrescentado 20 cm referente à largura de 1 módulo conforme indicado (fórmulas).

Na determinação de “B” – em princípio, não há limitações no comprimento total dos módulos.Entretanto, para um melhor aproveitamento dos mesmos, ou um melhor resultado estético, recomendamos que seja múltiplo de 1,20m

marko-sistema-roll-on-comprimento-da-obra

Padrões e Modelos

A Marko com o Sistema Roll-on introduziu os conceitos da Industria Automobilística na Construção Civil. Dentro deste conceito, diferentes modelos utilizam a mesma plataforma, a fim de atender as diversas necessidades de utilização. O departamento técnico da Marko desenvolveu a partir de um modelo tradicional, uma família de novos produtos em função da demanda do mercado, mantendo inalteradas as características básicas do sistema.

A produção em massa, a fabricação em série e o conceito de peças intercambiáveis, permitem que complementos e instalações como iluminação zenital, isolamento termo-acústico, ventiladores industriais, passagem de dutos pela cobertura, entre outros, sejam utilizados em todos os modelos e aplicados da mesma forma, sem improvisações.

Sem improvisações quer dizer, que no Sistema Roll-on, estas soluções não são dadas para um projeto ou uma obra, eles são previstos no sistema. Quando se requer qualquer dessas necessidades, todos os detalhes para sua perfeita execução estão lá, posto que todos os componentes do sistema vêm preparados para atender estas situações, independente da sua existência ou não.

Variando-se apenas a altura ou o afastamento dos módulos, obtemos diversos modelos capazes de vencer diferentes vãos e sobrecargas de acordo com as necessidades de um projeto.

marko-sistema-roll-on-padroes-modelo

A tabela a seguir indica a carga máxima (incluindo o peso próprio) que cada modelo de Roll-on suporta para um determinado vão. As cores indicam o estado limite responsável pelo dimensionamento dos módulos.

marko-sistema-roll-on-tabela-vao-carga

marko-sistema-roll-on-peso-proprio

Especificação

Os componentes do Sistema Roll-on são fornecidos em aço galvanizado (NBR 7008 – ZC), com tensão de escoamento de 250 MPa. Para a ligação entre as peças, utilizam-se parafusos e porcas galvanizadas (NBR 10476 – CS1).

Estabilidade do Sistema

O Sistema Roll-on, sob o ponto de vista estrutural, é composto por uma pluralidade de vigas paralelamente dispostas e travadas lateralmente, formando assim um conjunto de alta resistência.

Para o dimensionamento dos módulos estruturais foi utilizado o método dos estados limites seguindo os procedimentos e conceitos recomendados pela norma AISI-LRFD (Americam Iron and Steel Institute – Load and Resistance Factor Design – Cold-Formed Steel Structural Members – Manual 2001).

Com a finalidade de simplificar os cálculos, consideramos as vigas do Sistema Roll-on como simplesmente apoiadas e carregadas uniformemente de modo que:

  • A taxa de trabalho do material não ultrapasse os estados limites de resistência;
  • Não haja risco de flambagem local ou do conjunto;
  • Não apresentem deformações superiores às indicadas em norma.